5 fatos que você não sabe sobre o WhatsApp

O aplicativo de mensagens mais usado no mundo tem uma história não muito longa no mercado da tecnologia. A empresa foi fundada em 2009 e, cinco anos depois, foi comprada pelo Facebook e seu fundador, Mark Zuckerberg.
O enredo é de uma startup que alcançou o sucesso quase instantâneo, mas há diversas curiosidades por trás dessa trama que nem todos os usuários conhecem. Listamos cinco fatos sobre a história do WhatsApp que valem a pena serem compartilhados.
1 - Os criadores foram rejeitados em uma vaga de emprego no Facebook
Antes de fundar a WhatsApp Inc., em 2009, os engenheiros de software Brian Acton e Jan Koum trabalhavam no site do Yahoo!. Após saírem da empresa, os dois disputaram vagas para trabalhar no Twitter e no Facebook, mas foram rejeitados. Anos depois, esta última acabou comprando o aplicativo da dupla por nada menos do que US$ 19 bilhões. O mundo dá voltas, não é mesmo?
2 - O Google quase comprou o WhatsApp antes do Facebook
Em 2014, quando o Facebook fechou a compra do WhatsApp, a revista Fortune revelou que o app quase teve um outro dono. Antes da rede social, o Google fez uma oferta de compra pela empresa no valor de US$ 10 bilhões. O negócio não foi fechado porque, além de oferecer menos dinheiro, a empresa não quis dar ao WhatsApp uma vaga em sua mesa diretora.
3 - A equipe da empresa não é tão grande
Ao todo, a equipe do WhatsApp conta com pouco mais de 100 funcionários. Desses, 57 são engenheiros de software que trabalham dia após dia para desenvolver novidades e cuidar da experiência de mais de 1 bilhão de usuários em todo o mundo. É como se cada engenheiro fosse responsável por quase 57 milhões de pessoas.
4 - O WhatsApp nunca gastou 1 centavo em marketing
A empresa, mesmo sob o guarda-chuva do Facebook, não tem um departamento de marketing, vendas ou relações públicas. Eles não têm assessoria e nunca gravaram um anúncio para TV ou um banner para a internet. O sucesso do WhatsApp se espalhou pelo mundo do modelo mais tradicional possível: na propaganda boca a boca de usuários satisfeitos.
5 - O aplicativo não é tão popular em sua "terra natal"
A empresa foi fundada em solo norte-americano e fez sua estreia em smartphones norte-americanos, mas o app não é muito popular nos Estados Unidos. Uma pesquisa feita pelo instituto SimilarWeb constatou que o WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais usado em 109 países, incluindo toda a América Latina e a maior parte da África, mas perde para o Facebook Messenger nos Estados Unidos, Canadá e em algumas regiões da Europa.
Compartilhar Google Plus

Autor Laudison Almeida

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo digitando o texto no html .

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial